Noesis alcançou 20,6 milhões de euros em 2014

A empresa explica a evolução positiva de 19% das receitas face a 2013, com o crescimento das áreas de negócio e da base de clientes e com a internacionalização, a qual permitiu já em 2015 a criação de um escritório na Irlanda.

neosis facebook

Alexandre Rosa, CEO

A Noesis anunciou em comunicado ter encerrado o ano de 2014 com um volume de negócio de 20,6 milhões de euros, o qual correspondeu a um crescimento e 19% face a 2013.

A empresa atribuiu esta evolução ao crescimento nos mercados internacionais onde operava em 2014: com escritório na Bélgica, Brasil e Angola e negócios em mercados como a Inglaterra, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Espanha, Suíça e Austrália. Já no corrente ano, “o sucesso internacional, alicerçado no forte crescimento ao nível da Europa e às perspectivas positivas nas geografias do Brasil e Angola, ditou, já em 2015, a abertura de uma nova subsidiária na Irlanda, onde prevê a possibilidade de estabelecer um Test Centre of Excellence (Qfactory), e o crescimento da equipa em 38 novos colaboradores, para um total anual de 470 colaboradores”, esclarece no comunicado.

Oferta alargada

Ainda segundo a empresa, “os números apresentados refletem o crescimento sustentando das áreas de Quality Management e Software Development Services, conjugado com a introdução de novos serviços de Infraestrutura e os resultados consistentes da área de Professional Services”. Em termos globais, os serviços com maior crescimento foram os de Quality Management, Business Intelligence e Storage, complementados com o desenvolvimento da oferta de transformação de tecnologias de informação alinhado com as novas tendências do setor – Social, Mobilidade, Analítica e Cloud.

Referências

No que diz respeito a referencias, a Noesis destaca a celebração de contratos quadro com a Comissão Europeia, salienando ainda a presença na maior convenção europeia dedicada a Software Testing – EuroSTAR 2014, e a distinção como Qlik Best Practices Special Recognition, entre outros. Os principais sectores em que a empresa actua são as Telecomunicações, o sector Financeiro, Saúde e Administração Pública, os Serviços e a Indústria.

O processo de internacionalização iniciou-se em 2011, representando actualmente o volume de negócios fora de Portugal 20% do total, com maior concentração na Comunidade Europeia e bons sinais por parte da operação no Brasil. O objectivo é representar 30% do volume de negócio aproximadamente dentro de três anos.

Autores

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top