OutSystems recruta mais de 80 profissionais durante a pandemia

Processo de recrutamento da empresa foi repensado para passar a ser 100% virtual e à distância.

 A OutSystems recrutou mais de 80 profissionais durante os meses de isolamento imposto pela pandemia do novo coronavírus. Todos os processos de recrutamento e integração de novos colaboradores foram repensados e alterados, com o objetivo de continuar o crescimento das equipas e da empresa, assim como de fazer com que todos os recém-chegados se sintam parte da família OutSystems, e integrados na cultura da empresa.

Desde que surgiram os primeiros casos de COVID-19 em Portugal e noutros países onde a OutSystems está presente, que o lockdown e o trabalho remoto obrigou todas as equipas a encontrarem novas formas de trabalhar e de comunicar. O principal desafio foi sentido pela equipa de Recursos Humanos e pelas chefias das diferentes equipas, que tiveram de redesenhar os processos de recrutamento e integração de novos membros, à distância e sem contacto pessoal e físico.

“Desde o início do lockdown já recrutamos e acolhemos mais de 80 profissionais de variadíssimas partes do mundo. Isto obriga-nos a repensar processos e a trabalhar em novas formas de os fazer sentir parte da empresa e de os fazer ver a nossa cultura.” explica Mafalda Vasquez, Talent Acquisition Manager na  OutSystems, acrescentando que “começamos por olhar para as nossas redes sociais e reforçar o envolvimento que tínhamos em cada plataforma, não apenas para promover os nossos eventos virtuais e outras atividades, mas para mostrar a toda a comunidade que continuamos a crescer e a recrutar talento.”

A empresa implementou processos de entrevista remotos, através de diferentes plataformas como o Zoom, assim como alterou os guiões de entrevista para ajudar os líderes de cada equipa a conseguir encontrar as competências que procuram, sem ter o contacto pessoal e físico que tanto necessitam.

“Para muitos líderes de equipa foi difícil, ao início, fazer uma entrevista sem poder ter uma conversa cara-a-cara. Surgem logo algumas perguntas como ‘será que vou conseguir avaliar bem as competências das pessoas?’ ou ‘como é que vou conseguir ler bem a pessoa sem estarmos na mesma sala?’. São perguntas legítimas e que nos obrigaram a apoiar mais cada equipa, e a acompanhar mais cada processo para não sermos obrigados a parar,” refere ainda.

Para manter a consistência de comunicação e de acordo com as novas políticas de trabalho remoto, a OutSystems implementou ainda um conjunto de conferências virtuais para que todos os colaboradores, independentemente da geografia ou do departamento, pudessem assistir de forma remota para continuarem a conhecer melhor o trabalho de outras equipas, outros departamentos e de outros mercados.

Para Mafalda Vasquez, houve oportunidades que surgiram com estes novos tempos, uma vez que “tudo se tornou virtual de um dia para o outro e, de repente, desapareceram barreiras imaginárias que nos impediam de ver a facilidade de podermos, por exemplo, procurar talento em países onde não estamos fisicamente presentes, e tê-los a trabalhar connosco de forma 100% remota.”

O novo normal na OutSystems já inclui um processo de recrutamento totalmente virtual, desde a entrevista à fase de fecho de condições finais, passando por todas as reuniões entre a equipa para avaliação dos candidatos. No final, também o processo de integração, onde os novos colaboradores são acolhidos e na empresa, sofreu alterações. Mafalda Vasquez explica ainda que “as nossas sessões de boas-vindas passaram a ser virtuais, com membros da equipa a apresentarem-se, a acolherem os novos membros e a demonstrarem toda a cultura corporativa. Tudo passou para o virtual, excepto o nosso welcome-kit e as ferramentas de trabalho, como o computador e outras que sejam necessárias, que passaram a ser entregues em casa dos colaboradores, com tudo o que precisam para se sentirem integrados e parte desta grande família OutSystems.”

Para a OutSystems, o futuro passa por aumentar a flexibilidade e a agilidade, para poder adaptar todo e qualquer processo. “Aprendemos que a mudança é muito rápida e surpreendemo-nos a nós próprios ao mudarmos também muito rapidamente. Fomos capazes de gerir as equipas à distância, aumentar a sua autonomia, e continuamos a executar os nossos projetos de forma ímpar para reter e atrair o melhor talento”, conclui.

Recorde-se que a OutSystems apresentou recentemente os resultados de um inquérito interno feito a todos os colaboradores que demonstrou que durante o confinamento e trabalho remoto, mais 70% das equipas manteve ou aumentou a sua produtividade e, graças às mudanças efetuadas e à adaptação da equipa de recursos humanos, +90% aumentou ou manteve o sentimento de pertença à empresa.

As medidas implementadas pela OutSystems para este período incluem um microsite com conselhos, dicas e melhores práticas no trabalho remoto, e um apoio reforçado aos líderes de gestão para manterem contacto com toda a equipa, de uma forma virtual. Inclui ainda um apoio dedicado a colaboradores com filhos, para melhor gerirem o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Já no campo de Bem-Estar, e usando as diferentes competências de cada colaborador, foi criado um espaço virtual com diferentes atividades que vão deste o yoga à meditação, passando pelo coaching, aulas de ginástica e de culinária, e até um clube de leitura. Por fim, no que diz respeito ao Sentimento de Pertença, as atualizações trimestrais conduzidas pelo CEO Paulo Rosado passaram a ser semanais, e foi ainda criado o espaço Ask me anything (Pergunta-me o que quiseres) onde cada colaborador pode fazer perguntas aos seus superiores, sobre os diferentes departamentos e atividades da empresa.

Autores

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top