Ericsson: mais de 2,6 mil milhões de subscrições de 5G até ao fim de 2025

Em 2025, os utilizadores de smartphones consumirão, globalmente, 24 GB por mês, em média, em relação aos 7,2 GB registados atualmente, a par do crescimento da utilização de vídeo e da disponibilização de novos serviços.

O relatório de mobilidade da Ericsson prevê um aumento do tráfego de dados mensal médio por smartphone do valor atual de 7,2 GB para 24 GB até ao fim de 2025, parcialmente proporcionado por novos comportamentos dos consumidores, como o streaming de realidade virtual (RV). Com 7,2 GB por mês, é possível fazer streaming de vídeo durante 21 minutos em qualidade HD (1280×720) diariamente, enquanto os 24 GB permitirão fazer streaming de vídeo durante 30 minutos em qualidade HD com seis minutos adicionais de RV por dia.

O relatório sobre mobilidade da Ericsson também prevê que o 5G abrangerá 65 por cento da população mundial até ao fim de 2025 e será responsável por 45 por cento do tráfego global de dados móveis.

2019 fica assinalado como o ano em que os principais fornecedores de serviços de comunicação na Ásia, Austrália, Europa, Médio Oriente e América do Norte ativaram as suas redes 5G. A Coreia do Sul já registou uma grande adesão ao 5G desde o lançamento em abril de 2019. Foram coletivamente registadas mais de 3 milhões de subscrições pelas prestadoras de serviços do país, até ao fim de setembro de 2019.

O lançamento do 5G na China, no passado mês de outubro, também resultou numa atualização do número de subscrições de 5G previstas para o fim do ano de 2019, de dez para treze milhões.

Fredrik Jejdling, Vice-presidente Executivo e Chefe de Redes da Ericsson, afirma: “É encorajador ver que o 5G é, agora, suportado de forma vasta por quase todos os fabricantes de dispositivos. Em 2020, os dispositivos compatíveis com 5G entrarão no grande mercado, o que aumentará a adoção do 5G. A questão já não reside em saber se é possível converter casos de utilização em aplicações relevantes para os consumidores e as empresas, mas sim o quão rapidamente podemos fazê-lo.Uma vez que o 4G continua a ser um possibilitador de conetividade potente em muitas partes do mundo, a modernização das redes é essencial para efetivar esta mudança tecnológica pela qual estamos a passar”.

Dado o ímpeto atual do 5G, espera-se que a adesão a subscrições seja significativamente mais rápida do que em relação à LTE. Estima-se que esta adesão seja mais rápida na América do Norte, com uma previsão regional de 74 por cento de subscrições móveis de 5G até ao fim de 2025. O nordeste asiático acompanhará esta tendência nos 56 por cento e a Europa nos 55 por cento.

Prevê-se, ainda, um número total de ligações móveis de IoT de 5 mil milhões até ao fim de 2025, em relação aos 1,3 mil milhões registados até ao final do presente ano, o que representa uma taxa de crescimento anual composta de 25 por cento. As tecnologias NB-IoT e Cat-M representarão 52% destas ligações móveis de IoT em 2025.

O crescimento do tráfego no terceiro trimestre de 2019 face ao trimestre homólogo foi elevado (68 por cento), proporcionado pelo número crescente de subscrições de smartphones na Índia, pelo aumento do tráfego de dados mensais por smartphone na China, pelas melhores capacidades dos dispositivos, pelo aumento de conteúdos com um elevado volume de dados e pelos planos de dados mais económicos.

Autores
O seu comentário...

*

Top