OutSystems anuncia avanços para dar resposta ao crescimento de Citizen Development

Pro-code, low-code e no-code – nova plataforma tudo-em-um suporta todo o espetro de desenvolvimento de aplicações, equilibrando o controlo das TI com a participação de citizen developers.

 A OutSystems, anunciou uma oferta que pretende suportar a velocidade e a agilidade associadas ao conceito de citizen development, ao mesmo tempo que pretende dar às TI o controlo para garantir a qualidade das aplicações. Estes novos recursos, agora anunciados pela empresa, têm ainda o objetivo de permitir que funções que não estão diretamente ligadas às TI criem uma ampla variedade de aplicações que podem ser desenvolvidas dentro da plataforma, oferecendo, assim, suporte a processos de negócio de grande escala e mission-critical.

Em comunicado enviado as redações a empresa afirma que: “para satisfazer a procura crescente por novas soluções digitais, é necessário que as TI olhem para além das suas equipas de desenvolvimento. A Gartner prevê que até 2022 os citizen developers serão responsáveis pela criação de mais de um terço das aplicações web e móveis orientadas para os funcionários, disponibilizadas em organizações com iniciativas de citizen developers mais maduras.”

O relatório da OutSystems 2019 Application Development Trends concluiu que, embora a maioria dos utilizadores de low-code sejam profissionais de desenvolvimento de TI (69%), 44% são utilizadores business que trabalham em colaboração com as TI – por outras palavras, citizen developers.

“O conceito de citizen development não é novo. As ferramentas do tipo self-service para não programadores de TI existem há décadas” afirmou Márcio Spínola, Vice-Presidente de Produto da OutSystems. “Como esperado, as pequenas aplicações departamentais que resolvem problemas reais de negócio podem espalhar-se como fogo descontrolado. Porém, muito rapidamente, muitos dos processos e dados mais vitais de uma organização podem espalhar-se por várias aplicações e sistemas diferentes que nunca foram projetados para serem  mission-critical. A OutSystems oferece agora a primeira plataforma tudo-em-um que permite que as organizações façam evoluir essas aplicações departamentais para aplicações de nível empresarial – sem ter que os reescrever.”

De acordo com a Gartner, para evitar que se recriem os problemas do passado, onde ferramentas de self-service anteriormente utilizadas, como Lotus Notes e o Microsoft Access, levavam ao caos, é necessário que sejam implementados controlos. Jason Wong, Vice-Presidente Analista da Gartner, afirma que “as TI devem estar envolvidas em algum aspeto do citizen development; caso contrário, as atividades serão mais parecidas com ‘shadow IT´”

“As raízes da OutSystems estão na satisfação das necessidades dos developers profissionais, permitindo que eles desenvolvam e arquitetem qualquer tipo de solução – mesmo aplicações mission-critical. Conhecemos e compreendemos os desafios de arquitetar soluções de larga escala, destinadas a milhões de utilizadores, e aplicamos esse conhecimento nas nossas novas ferramentas no-code, garantindo que o que é gerado seja robusto e não encontre nenhuma barreira”, continuou Spínola. “Esse acompanhamento funciona como uma ferramenta exclusiva de administração, que fornece visibilidade completa dos problemas de arquitetura em todo o portfólio de aplicações – incluindo a introdução de inteligência artificial para antecipar e resolver automaticamente os problemas, antes que eles aconteçam.” 

Como parte integrante da plataforma de desenvolvimento low-code da OutSystems, estas novas ferramentas no-code combinam facilidade de utilização e administração, das seguintes formas:

Criação rápida de novas experiências na web e em dispositivos móveis – Um novo Experience Builder omite as complexidades na junção das várias partes dos interfaces que fazem deles uma experiência móvel envolvente e perfeita. Isto permite que os developers, com qualquer nível de conhecimento, se concentrem no que é mais importante: oferecer ótimas experiências ao utilizador.

Automatização dos processos de negócio – Um novo Workflow Builder omite os processos complexos de desenvolvimento e oferece um assistente fácil de usar, tornando simples e acessível a todos a criação de soluções digitais. Esta estrutura de trabalho e este editor permitem que os utilizadores de TI e não-TI automatizem fluxos de trabalho, reduzam custos operacionais e melhorem a comunicação e a visibilidade entre departamentos. As informações espalhadas por uma organização podem ser usadas para operar com mais eficiência.

Administração e alteração automáticas da arquitetura – Este recurso fornece recomendações arquitetónicas inteligentes para aplicações, visibilidade de dívidas técnicas num portfólio de aplicações e alterações da arquitetura orientadas por IA para solucionar problemas mais cedo. As organizações podem evitar o problema do aumento da dívida técnica, garantir a reutilização de serviços e componentes criados pelas TI e manter a agilidade, mesmo com a maior das aplicações.

Autores

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top