Projectos IoT podem proporcionar retorno em menos de três anos

Estudo Fujitsu afirma que mais de metade dos líderes empresariais e tecnológicos esperam um retorno sobre o investimento em projectos IoT no espaço de três anos.

De acordo com um novo estudo da Fujitsu, a tecnologia da Internet das Coisas (IoT) alcançou um mainstream antecipado, com os líderes empresariais e tecnológicos a esperarem resultados tangíveis em três anos ou menos – dando assim o sinal de que os dias da mera experimentação com projectos IoT faz agora parte do passado.

A Fujitsu solicitou à IDG Connect um estudo para melhor compreender o modo como a tecnologia IoT está a amadurecer nas empresas e para medir as expectativas do sector. Os dados confirmam que a IoT já amadureceu muito mais do que uma tecnologia emergente e sublinham que as empresas estão cada vez mais impacientes no que toca a esperar que as IoT impulsionem os seus resultados.

Quase três quartos dos inquiridos (73 por cento) confirmaram que as implementações IoT avançaram muito para lá das fases de teste e educação do mercado, com quase metade delas a proporcionarem resultados. Sublinhando este foco crescente no retorno, o estudo da Fujitsu conduzido pela IDG Connect concluiu que quase um terço (31 por cento) espera retorno sobre os investimentos em projectos IoT no prazo de um a dois anos, e 56 por cento espera rentabilidade no prazo de três anos.

Devido à complexidade da IoT, as empresas estão a virar-se para fornecedores de serviços e equipamentos que as auxiliem com as implementações. No entanto, o estudo também indica que os fornecedores não estão a corresponder às expectativas. As grandes preocupações são: a necessidade de um melhor suporte (24 por cento); uma colaboração mais próxima para que as marcas compreendam as necessidades únicas do seu cliente (23 por cento); um apelo à redução dos preços (20 por cento); uma maior flexibilidade contratual (17 por cento); e mais opções as-a-service prontas a usar (15 por cento).

A IoT é agora mainstream precoce num vasto conjunto de case studies

O estudo da Fujitsu também revela que as empresas estão a usar a IoT para um vasto conjunto de fins, muito além da disponibilização de eficiências processuais. Aliás, as respostas mais citadas no estudo foram para melhorar a saúde e a segurança (47 por cento), para reforçar a segurança (47 por cento), para usar dados que passam a ficar disponíveis para criar estratégias mais inteligentes (47 por cento), e ainda para melhorar a manutenção (46 por cento).

Além disso, 45 por cento das empresas já está a utilizar a IoT para gerar novas oportunidades de receita, e um quarto dos inquiridos considera que a maior oportunidade é a capacidade de cobrar preços premium por acrescentos valiosos a produtos, dados ou serviços. Além do mais, pouco mais de um quinto (22 por cento) das empresas citou a possibilidade de criar de forma rentável serviços melhores e mais diferenciados para atrair novos clientes.

Tags ,

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top