Mestres de Scrum cimentam a sua relevância

Com as metodologias Agile a serem cada vez mais adoptadas na maioria das empresas, a procura de profissionais qualificados em Scrum tem aumentado significativamente.

O Scrum constitui uma matriz ou framework poderosa para a implementação de processos Agile no desenvolvimento de software e mas também de outros projectos. O modelo bastante adoptado assenta num fluxo de breves iterações de trabalho, chamados “sprints”, e reuniões diárias, chamadas “scrums”, para abordar pequenas porções de um projeto em sucessão, até o projecto como um todo estar completo.

Existem três papéis principais no processo: o mestre, o dono do produto e os membros da equipa. Como líder desta, o mestre de Scrum defende um projecto, dá as orientações à equipa e mesmo ao dono do produto.

Garante ainda que todas as boas práticas sejam seguidas pelos membros do conjunto. O mestre de Scrum ou “Scrum Master” não só aborda todas as facetas do processo de desenvolvimento Agile, mas também serve o negócio, o dono do produto, a equipa e outros indivíduos no projecto, de várias formas:

‒ no âmbito do negócio, o mestre de Scrum cria um ambiente de desenvolvimento criativo, seguro, produtivo, de inter-ajuda e capaz de permitir a colaboração em múltiplas direcções;

‒ com o dono do produto, o mestre Scrum procura facilitar o planeamento e ajuda-o a perceber e aderir às técnicas e práticas da matriz;

‒ no ambiente da equipa, o mestre Scrum fornece orientação, formação, suporte e facilita processos, além de ajudar a remover todos os obstáculos que as equipas possam encontrar ao longo do projecto;

‒ No nível individual, o mestre Scrum suporta esforços individuais, aborda quaisquer problemas que surjam e elimina os obstáculos para ajudar os indivíduos a estarem focados e serem produtivos;

Para uma pessoa tornar-se mestre de Scrum com as devidas certificações internacionais, pode recorrer a duas organizações bem reconhecidas, a Scrum Alliance e a Scrum.org.

A Scrum Alliance foi criada em 2001 e é uma das organizações mais influentes da comunidade Agile. É uma associação sem fins lucrativos com mais de 500 mil profissionais certificados em todo o mundo. A Scrum Alliance oferece as seguintes certificações de Scrum:

‒ Certified ScrumMaster (CSM): CSM “actuam como ‘líderes de serviço’, ajudando o resto da equipa da Scrum a trabalhar em conjunto e a interiorizarem a matriz de Scrum”, refere a organização;

‒ Certified Scrum Product Owner (CSPO): CSPO são os “indivíduos que estão mais próximos do ‘lado comercial’ do projecto. Assumem a responsabilidade por colocar “o produto na rua”, disponível para utilização, e espera-se que façam o melhor trabalho possível para satisfazer todas as partes interessadas”.

‒ Certified Scrum Developer (CSD): a certificação CSD “expõe os alunos às ferramentas e técnicas mais importantes que precisam de ser aplicadas para se desenvolver um bom software de forma iterativa e incremental, o que requer o Scrum”;

‒ Certified Scrum Professional (CSP): um CSP “desafia as equipas de Scrum a melhorarem a forma como a metodologia e outros métodos Agile são implementados para cada projecto”;

A Scrum.org foi fundado em 2009 como uma organização global, dedicada a melhorar a profissão de quem produz software, reduzindo lacunas, de modo a que o trabalho e seus produtos sejam fiáveis. A organização disponibiliza certificações “Professional Scrum Master” (PSM) com três níveis:

PSM I: a certificação comprova que o titular “compreende o Scrum conforme descrito no “Guia Scrum” e os conceitos da aplicação da metodologia;

PSM II: estas comprova que o profissional tem uma compreensão dos princípios subjacentes do Scrum e pode efectivamente aplicar Scrum em situações complexas e reais;

PSM III: os titulares de certificações “têm uma compreensão profunda da aplicação e práticas de Scrum e Scrum Values numa variedade de situações complexas de equipa e organização”.

Recurso de aplicação geral

Dado que o Scrum pode ser aplicado a praticamente qualquer organização, os mestres na metodologia estão em grande procura, pois as empresas continuam a procurar formas de executar os seus projectos e colocar produtos no mercado mais rapidamente. Na verdade, de acordo com a análise “Empregos mais promissores do LinkedIn” do LinkedIn, as ofertas de emprego (por crescimento anual) para mestres em Scrum aumentaram 104% e a pontuação sobre evolução na carreira é de 8 em 10.

Este indicador baseia-se no potencial de avanço profissional, evolução do trabalho e do salário. Os Project Management Offices (PMO) ou os departamentos de desenvolvimento de produtos de muitos sectores empresariais empregam mestres de Scrum para agilizar os seus processos de desenvolvimento.

O conjunto pode incluir áreas como as do software, saúde, aviação, tecnologia, engenharia, construção, imobiliário, publicações, finanças, marketing, fabricação, educação, seguros, administração pública, entre outros.

O Computerworld é parceiro do evento ScrumDay Portugal & DevOps Forum e por isso oferecemos aos nossos leitores 50% de desconto sobre o valor da inscrição. Para usufruir, inscreva-se aqui.

Autores

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top