Como posicionar-se para chegar à administração?

Para transitar da direcção de TI para um cargo na Administração é preciso mais do que conhecimento técnico. É necessário um conjunto de competências “suaves”, perspicácia empresarial e capacidade de liderança, com aconselham os líderes de TI.

Para aqueles profissionais de TI que têm ambições de ascender ao “C-Suite”, há várias formas de se tornar a “escolha óbvia para uma posição executiva na área de TI. Mas é necessário mais do que competências técnicas. São necessárias competências de gestão comunicação e liderança para chegar ao topo.

“Se está numa posição em que pode ser uma opção para uma posição executiva, provavelmente já atestou que tem qualidades técnicas. Para chegar ao próximo nível, é necessário provar que é um conselheiro de confiança, capaz de orientar a agenda de um negócio”, explica Ed Addario, CTO da Currencycloud.

Tome nota de oitos sugestões de líderes de TI que conquistaram lugares ao nível da Administração.

1. Reforçar competências de gestão

É fácil sentir-se confortável na sua bolha de TI, mas a um nível executivo é igualmente necessário compreender o negócio fora do TI. As tecnologias de informação são mais que “instalar sistemas e escrever código” e para ter sucesso numa posição de liderança será necessário lidar com os “euros e os cêntimos”, salienta Gerrard Rutter, CIO da Atlassian.

“A liderança de TI abrange muito mais do que tecnologia – é necessário compreender o modo como funciona a empresa, as métricas sobre as quais a administração se preocupa e como é que os seus projectos podem ter impacto nessas métricas”, refere Gerrard Rutter.

É necessário saber como comunicar os custos dos projectos de TI à empresa e de que modo é que se enquadram nos objectivos delineados para o negócio. Se as suas competências de gestão são rudimentares, Rutter sugere tirar cursos de marketing, contabilidade ou de empreendedorismo, desde já.

2. Aprender com líderes eficientes

Enquanto está ocupado com as suas funções, tire algum tempo para observar outros líderes a trabalhar. Não é necessário copiar ou imitar outros, mas pode identificar as qualidades que eles apresentam que os tornam líderes de sucesso.

“Observe o modo com os grandes líderes transmitem as suas ideias, depois ponha-o em prática no seu próprio trabalho. Entenda a importância de ter uma visão de comunicação e ponha-a em prática”, aconselha John Creason, CTO e co-fundador da Smartsheet.

Ao mesmo tempo, pode olhar para líderes ineficazes e perceber o que não deve fazer quando chegar à Administração. Se começar a demonstrar capacidades de liderança – dentro do razoável – enquanto está em posições menos elevadas, poderá chegar ao topo da lista de candidatos a posições executivas, quando estas estiverem disponíveis.

3. Amplie o seu âmbito.

Como CIO ou CTO é necessário entender até que ponto as estratégias de TI vão ter impacto noutros objectivos de departamentos e da empresa, uma forma de o fazer é acumular experiência em várias empresas. Para alargar a sua experiência e perspectiva, Rutter sugere mudar de empresa regularmente para reunir experiências diversificadas, mas não tantas vezes que o tornem naquele que se vai embora na primeira oportunidade. Neste caso irá perder a oportunidade de aprender”.

“Geralmente procuro candidatos com entre três e cinco anos em cada empresa. É difícil ser realmente produtivo no primeiro ano, porque há demasiado a aprender, mas, se ficar demasiado tempo no mesmo local, não terá oportunidade de enfrentar novos desafios”., acrescenta Rutter.

Rutter abre, no entanto, uma excepção: se o seu trabalho de sonho aparecer, não tenha medo de deixar a empresa depois de pouco tempo. “Mas não o torne um hábito”, salienta.

4. Reforçar a educação formal com experiência

Diplomas e certificados fortalecem o seu CV, mas é necessário acompanhar a educação com experiência real.

“A educação só tem valor se alterar e melhorar os seus resultados. Torne a aprendizagem num hábito – as melhores universidades do mundo disponibilizaram os seus conteúdos online. Se estiver verdadeiramente interessado em aprender, poderá procurar e descobrir grandes fontes de informação e perspectivas”, sublinha Creason.

Não se envolva em esforços de formação, apenas porque considera que ficarão bem no seu currículo. Procure coisas pelas quais está curioso em áreas que pretende aumentar o seu conhecimento, e tal irá relevar-se no seu trabalho.

5. Não esperar que alguém lhe peça para liderar

Se está de olho num cargo executivo, a pior coisa que pode fazer é esperar que alguém lhe proponha um cargo de liderança. Em vez disso, encontre formas de demonstrar as suas capacidades de liderança no seu cargo actual, respeitando as fronteiras. Se encontrar oportunidades para iniciativas e para sir da sua zona de conforto, poderá posicionar-se como um líder natural.

“Se estiver à espera que alguém lhe dê uma oportunidade para liderar, está a menosprezar-se. Se identificar um problema, procure ter algumas ideias de soluções antes de antes de revelar o obstáculo. Aprenda a fazer perguntas, seja a pessoa que dá início a debates interessantes. E faça isso sem se preocupar com quem irá ficar com os louros. As pessoas vão descobrir que se atingem mais objectivos quando está presente. Essa forma de liderança será notada”, explica Creason.

6. Preparar-se para mudar o foco

Geralmente, uma das maiores mudanças que irá enfrentar ao passar de gestão de topo para cargos executivos é a forma como aborda novas iniciativas e estratégias.

“Passará daquele que executa a estratégia de outro para ser aquele que define e supervisiona a sua própria estratégia. A transição para um nível executivo significa que estará presente nas reuniões de Administração e ter um papel mais relevante na estratégia global da empresa. Ao mesmo tempo que o conhecimento técnico é crucial, deixa de ser o elemento mais importante para o sucesso”, explica Addario.

Será necessário saber como comunicar com outras partes interessadas, ter a iniciativa de propor novas ideias e de executar a sua estratégia de modo eficiente. Tal requer competências interpessoais, de gestão e a capacidade de inspirar uma grande equipa, assinala Addario.

7. Demonstre que é de confiança

Para subir ao nível da Administração, irá precisar destacar-se pelas coisas certas ao longo da sua carreira, em particular pela sua credibilidade e responsabilidade.

“É essencial ser responsável tanto pelos sucessos como pelas derrotas da empresa. A partir do momento que se compromete tem de fazer. E, neste aspecto, tudo começa no primeiro dia da sua carreira”, assinala Addario.

Se se definir como alguém de confiança e responsável que se responsabiliza pelos erros e falhas, irá destacar-se entre os seus pares quando chegar a altura de preencher cargos executivos. É importante que os executivos sejam transparentes, por isso irão procurar empregados que apresentem essas qualidades.

8. Aprenda a lidar com a política

As competências “suaves” são facilmente ignoradas nas TI. O departamento é muitas vezes olhado com “altamente racional, com decisões tomadas com base em avaliações cuidadosas”, refere Rutter. No entanto, também assinala que é possível encontrar uma “enorme quantidade de laços emocionais e políticos envolvidos”.

“Tenho conhecido pessoas altamente talentosas na área das TI que não evoluem porque não querem lidar com as decisões políticas”, refere.

Se aprender a equilibrar as competências técnicas com as outras competências, enquanto prepara as suas qualidades de liderança irá colocar-se na posição ideal para se juntar à administração. Fazer pequenos esforços ao longo da sua carreira poderão melhorar as suas hipóteses de chegar a um cargo executivo como CIO ou CTO.

Autores
O seu comentário...

*

Top