IoT empurrará as empresas para “terrenos” desconhecidos

As plataformas de IoT desempenharão um papel importante na reinvenção dos modelos de negócio, mas só depois de as organizações resolverem o desafio fundamental: criar uma nova estratégia.

As redes e sistemas de IoT exigem uma ampla gama de novas tecnologias, muitas das quais exigem mais competências, confirma a Gartner. Assim, a consultora defende que responsáveis pela arquitectura empresarial das organizações e inovação tecnológica líderes de projectos de IoT precisam de desenvolver uma lista prioritária de tecnologias IoT principais com base nas necessidades do negócio digital..

Isso facilitará a criação de uma arquitecturas de TI adequada, a identificação de lacunas nas competências e o planeamento de contratações e a identificação de fornecedores.

Uma das tecnologias é a plataforma de IoT, frisa o relatório elaborado por Nick Jones, analista da Gartner. A expressão refere-se a um conjunto de software que fornece uma gama de funções exigidas pelos sistemas IoT típicos, por exemplo:
‒ aprovisionamento e gestão de terminais,
‒ conversão de protocolos,
‒ desenvolvimento de aplicações tivos,
‒ ingestão e gestão de dados;
‒ processamento de fluxo de ocorrências,
‒ analítica,
‒ cibersegurança;
‒ gestão de processos de negócio,
‒ adaptadores de integração com sistemas empresariais.

As plataformas IoT mais modernas podem suportar arquiteturas de IoT sofisticadas envolvendo “gémeos digitais” e processamento distribuído entre dispositivos de extremo da rede, “gateways” e sistemas centrais.

Podem ser implementados no local ou como serviços de cloud computing na nuvem. A Gartner refere como exemplos: a AWS IoT, Microsoft Azure IoT Suite, GE Predix, PTC ThingWorx e a Siemens MindSphere.

No trabalho o analista admite que as plataformas de IoT desempenharão um papel importante na reinvenção dos modelos de negócio. Mas só depois de as organizações abordarem o desafio fundamental de criar uma nova estratégia.

Nenhuma plataforma é adequada para todas as aplicações de IoT, sublinha.

Além disso, os custos podem ser um desafio relevante, pois as licenças podem variar de dezenas a centenas de milhares de dólares.
A Gartner recomenda que os líderes de projecto procurem atingir rapidamente um retorno do investimento. Mas devem estar preparados para mudar as plataformas no longo prazo: se houver fornecedores e produtos mais adequados. E as tecnologias também devem deixar de ser competitivas.

A gestão de fornecedores será crítica. A Gartner aconselha a revisão da viabilidade de fornecedores de tecnologia para IoT todos os seis meses. Ou, ainda, sempre que ocorra um evento significativo, como uma aquisição ou mudança estratégica de direcção.

Autores
Tags

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top