Gates defende taxar robôs que eliminem postos de trabalho

Para contrabalançar os efeitos da substituição de pessoas por robôs, Bill Gates sugere a criação de uma taxa sobre as empresas, cujos valor deverá ser investido em serviços para a sociedade.

bill-gates-100646281-large970-idge_

Bill Gates, filantropo e co-fundador da Microsoft

O co-fundador e ex-CEO da Microsoft, Bill Gates, acredita que os robôs que eliminarem empregos devem ser alvo de imposto. O multimilionário defende a aplicação de taxas como forma de financiar os serviços sociais da sociedade, como os da saúde, infra-estrutura e policiamento.

“Simplesmente não se pode desistir deste imposto”, afirmou Gates em uma entrevista recente. Para Gates, as empresas não podem ficar com os lucros gerados por esse trabalho automatizado sem pagar algum tipo de encargo.

Na opinião do agora filantropo, o dinheiro obtido pode ser empregue ainda para realocar as pessoas que perderem empregos, em áreas como as da educação, cuidados com idosos e auxílio a crianças com necessidades especiais.

Um estudo publicado em 2013 pela Universidade de Oxford aponta que os robôs podem eliminar até 50% dos empregos entre 2023 e 2033. Esta terça-feira, o Dinheiro Vivo publica um artigo no qual vinca o potencial de a implantação de mais robôs na economia poder colocar em maior risco o sistema de segurança social.

Tendo em conta projecções da Gartner, até 2025 poderão surgir mais 1,4 milhões de desempregados, em Portugal, resultantes da referida evolução, diz o artigo. No período de oito anos, um em cada três empregos terá sido substituído por robôs ou inteligência artificial, segundo a consultora.

Autores
Tags ,

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top