Facebook at Work lançado oficialmente a 10 de Outubro (actualizado)

Ferramenta social focada no ambiente empresarial pode ajudar os trabalhadores de uma organização a ligarem-se entre si.

facebook-at-work

Pode o Facebook mudar a colaboração empresarial? Pelo menos, a rede social pode finalmente tornar-se aceitável enquanto se está no emprego, para se ligar à sua equipa de projecto ou ao seu chefe enquanto está em trânsito.

Após passar alguns anos a trabalhar numa rede social para as empresas, o Facebook vai lançar oficialmente o Facebook at Work a 10 de Outubro. A empresa já enviou convites para um evento de lançamento em Londres.

O novo esforço da empresa, que é tanto uma aplicação móvel como um serviço para o desktop, entrou em fase de testes em Janeiro de 2015.

O novo serviço foi concebido para ajudar os colegas de trabalho a estarem ligados e a partilharem informações, tal como fazem com amigos e familiares no Facebook original.

O Facebook at Work permitirá supostamente que os utilizadores possam configurar eventos, colaborar em projectos, enviarem mensagem entre si e configurar grupos.

“Eu sempre disse que o Facebook tem de se diversificar e este é um dos seus esforços para penetrar nas empresas”, disse Brian Blau, analista da Gartner. “A empresa tem estado interessada em ferramentas sociais na medida em que elas podem ajudar com questões de trabalho explícitas, como as comunicações e a facilitação de projectos, mas até agora a adopção ‘pure-play’ da comunicação social na empresa ainda não atingiu a maturidade”.

Embora os analistas possam não ter a certeza exactamente do que será o Facebook at Work, eles concordam em geral que a mudança para o ambiente empresarial pode ser mais difícil do que o Facebook antecipa.

Executivos querem benefício, não desperdício

Os executivos de negócios, por exemplo, vão querer saber que não há nenhuma ligação entre a rede presumivelmente mais segura da empresa e o original Facebook, mais social. Ou seja, por exemplo, que mensagens colocadas numa rede profissional não vão aparecer na outra de utilizadores públicos.

Os executivos também querem ter a certeza de que um novo serviço irá beneficiar o negócio e não ser apenas um outro local para os trabalhadores perderem o seu tempo.

“Um erro comum que as empresas voltadas para o consumidor fazem é pensar que o passo para o mercado corporativo é fácil e lucrativo”, nota Rob Enderle, analista do Enderle Group. “Os produtos de colaboração podem representar um maior risco para as TI do que um benefício… As [empresas] tipicamente olham para as redes sociais como uma perda de tempo e estão revoltadas com o quanto a produtividade caiu por causa das redes sociais e de outras distracções no trabalho”.

Enderle acrescentou que, para o Facebook at Work ser bem sucedido, terá de ser visto como mais uma ferramenta de colaboração do que apenas uma ferramenta de comunicação.

Jeff Kagan, analista independente da indústria, notou que pode ser um desafio mas é uma boa jogada para o Facebook fazer e um bom prolongamento dos seus negócios originais.

“O Facebook está sempre à procura de mais formas para crescer”, disse. “Eles são muito bem sucedidos, mas apenas no lado do consumidor. Agora, querem ver esse mesmo nível de crescimento num novo mercado. Esta é uma ideia nova. Não há garantias”.

(Actualização: Facebook revelou que a nova ferramenta se denomina de Workplace by Facebook e se manterá separada da sua plataforma para utilizadores generalistas.)

Autores
Tags

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top