Um CIO a explorar a realidade aumentada e os assistentes inteligentes

Thomas Saueressig, da SAP, está a testar tecnologias emergentes para aumentar a produtividade da força de trabalho e, em resultado disso, a satisfação do cliente.

Thomas Saueressig - SAPA SAP está a explorar a realidade aumentada e o software de assistente inteligente em iniciativas destinadas a aumentar a produtividade dos funcionários, de acordo com o novo CIO da empresa, Thomas Saueressig. Com 31 anos, ele é desde 1 de Maio passado o CIO mais jovem a trabalhar na lista das 2000 empresas globais.

“Fundamentalmente acredito que a nova geração e as expectativas dos nossos clientes e dos nossos funcionários estão a mudar significativamente”, diz Saueressig. “E precisamos de mudar o nosso foco para o utilizador final”, funcionários e clientes.

Saueressig é uma raridade entre os líderes de TI. Como “millennial”, diz ter uma perspectiva que o torna qualificado para enfrentar um dos seus principais desafios: melhorar a produtividade dos funcionários da SAP.

Para ele, o software de realidade aumentada pode ajudar os cerca de 78 mil funcionários da SAP espalhados por vários escritórios em todo o mundo a realizarem reuniões virtuais. Ele espera que, um dia, os funcionários usem um software que possa gerar um holograma de todas as pessoas numa reunião para colaborarem em documentos cruciais e apresentações.

Noutro cenário, os engenheiros dos centros de dados da SAP podem realizar a manutenção de servidores e equipamentos de rede usando o sistema de realidade aumentada HoloLens, da Microsoft, para localizarem equipamentos específicos, de clusters a switches. Eventualmente, a equipa de vendas da SAP poderá usar a realidade aumentada para reuniões com os seus clientes, o que poderia aumentar a produtividade e reduzir custos de viagens.

Tentar inovação inexistente

Saueressig espera que o seu departamento de TI, que está a avaliar várias startups de realidade aumentada e a negociar o HoloLens com a Microsoft, possa fornecer provas de conceito este ano. “O iPhone mudou todo o ambiente de trabalho em 2007 e acredito que a realidade aumentada vai mudar novamente como as pessoas numa empresa vão trabalhar em conjunto”, diz. “Precisamos de avaliar isso e de como realmente muda a forma de trabalhar”.

Testar a realidade aumentada é ousado, considerando que a maioria das tecnologias que juntam mundos virtuais e físicos criam normalmente náuseas nas pessoas. No entanto, isso também mostra a intenção de Saueressig em avançar e tentar a inovação de ponta que a SAP não tinha no passado.

Saueressig também está a testar a tecnologia de assistente inteligente por voz, considerando que, com a realidade aumentada, vão eventualmente fundir-se e permitir que os funcionários possam ter reuniões e colaborar em documentos com comandos de voz, elevando a produtividade e a colaboração para novos patamares.

“Estamos apenas no ponto de partida de uma forma totalmente diferente de como todas essas [tecnologias] se vão unir e, fundamentalmente, melhorar o nosso ambiente de trabalho”, diz Saueressig. “O valor da SAP está nas cabeças e nos corações dos nossos funcionários, por isso precisamos de aumentar a sua produtividade”.

Autores
Tags

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top