Oracle alia-se à Intel e tenta atrair clientes da IBM

No arranque do Oracleworld 2015, a empresa anunciou que vai disponibilizar o Exadata como serviço de cloud e anunciou uma inicitiva para trazer clientes, dos sistemas Power (IBM) para Xeon (Intel).

O presidente executivo da Oracle, Larry Ellison, revelou no último domingo novas aplicações e serviços, em modelo de cloud computing da empresa, incluindo uma ferramenta de formação, capaz de se integrar com as aplicações de recursos humanos do fabricante. O executivo, também CTO da organização, defendeu ainda uma maior implantação de segurança logo no patamar do hardware durante a sua intervenção no Oracleworld de 2015.

Na série de comentários feitos à concorrência o responsável evitou fazer referência à operação de fusão entre a Dell e a EMC. Mas numa medida direccionada aos clientes da IBM, a Oracle anunciou uma parceria com a Intel, chamada “Exa Your Power”.

Oferecerá, no âmbito a mesma, uma prova de conceito gratuita, da migração de bases de dados dos sistemas IBM Power para plataformas com processadores Xeon da Intel. As novas aplicações em SaaS (software-as-a-service) assentam no middleware Fusion da empresa, e incluem software como um serviço para e-commerce e Supply Chain Management.

O referido sistema de formação está incorporado em todas as aplicações do Oracle SaaS como um serviço de plataforma de cloud Oracle. Além de ajudar os funcionários a conhecerem os produtos do fabricante através de vídeos e tutoriais.

Mas a ferramenta pode ser usada por clientes para permitir aos funcionários aprenderem sobre os seus produtos e como vendê-los, disse Ellison. O software armazena informações como o histórico da aprendizagem feita pelos funcionários e integra a gestão de desenvolvimento de carreira na aplicação de gestão de recursos humanos da empresa.

Com o Exadata  em cloud computing a Oracle reforça a oferta de cloud computing mas também a de arquitectura de SI híbrida.

Na área das bases de dados, a Oracle 12c Release 1 (12.1) reforçou a opção de suporte a múltiplos locatários. A infra-estrutura terá capacidade para mais de quatro mil, em vez de 252 na versão anterior. O fabricante também está a planear a disponibilização de um servidor Java multi-locatário.

Outro anúncio envolve o Exadata, sistema de computação e armazenamento combinado para a execução de software de base de dados da Oracle, que será disponibilizado como serviço em cloud computing. O fabricante promete oferecer software e hardware idêntico às implantações nas instalações do cliente.

É o reforço da estratégia de modelo híbrido da Oracle, com o qual a empresa espera conseguir suportar a transferência de volumes de trabalho do ambiente interno para o de cloud computing, proporcionando a mesma facilidade de se apertar um botão.

“É muito difícil fazer hacking ao silício”

Larry Ellison aproveitou para defender uma mudança no pensamento actual sobre a segurança de informação. Sustentou que deve ser garantida logo na concepção da  infra-estrutura de TI em vez de ser dada como uma opção.
A segurança tem de ser implantado na base, durante a produção dos chips de silício, para estar a fornecer sempre, capacidades para detectar intrusões em tempo real, acrescentou. “É muito difícil fazer hacking ao silício”, frisou.

Autores

Artigos relacionados

O seu comentário...

*

Top